Fotografia: a expressão da vida

 

        O pintor precisa de uma tela branca para expressar seus sentimentos mais profundos, e a tela branca do fotógrafo é o mundo em sua volta. E para isso acontecer, o mesmo precisa de um olhar de um poeta, para que as pessoas ao olharem suas respectivas fotos parem e reflitam. A fotografia é exatamente isso, a arte de desenhar.

        Ao longo do tempo, a fotografia vem evoluindo consideravelmente. Quem diria que a primeira foto demoraria oito horas para ficar pronta, enquanto nos dias atuais, em menos de segundos você pode tirar uma sequência de fotos. E o mais engraçado, é que a pessoa tira 50 fotos, apaga 40, edita 10 e finalmente escolhe uma foto, porém não gosta e apaga. Me desculpe, mas nesse caso, a culpa não está na câmera, e sim na autoestima do indivíduo (rsrs).

        Para que a fotografia chegasse no patamar que nós conhecemos, ela passou por vários estágios: com o modelo heliográfico (luz do sol, betume da judéia, vidro e óleos), de Joseph Nicephore auxiliado por Louis Daguerre – onde surgiu a primeira fotografia reconhecida da história. Depois veio o daguerreótipo (1º experiência: chapa revestida com prata e sensibilizada por iodeto de prata, posteriormente, exposta ao sol/descanso/exposição ao mercúrio), invenção de Daguerre, que apenas aperfeiçoou a heliografia. Em 1835, foram criados os negativos, ou seja, a exposição à luz branca mais o papel com banho de sal. Essa técnica foi chamada de calótipo, reduzindo assim o tempo de produção de uma fotografia (menos de 1 minuto). Com a necessidade de registrar cenas em movimentos, foi usado a chapa de gelatina.

        Com o objetivo de proporcionar mais informação, conhecimento e inovação nas pesquisas, a fotografia também trouxe algumas consequências para a raça humana. Uma delas é a busca frenética das pessoas em expor toda sua vida nas redes sociais. Cada vez mais conectados, o ser humano acaba esquecendo o prazer de estar vivo, de viver intensamente aqueles momentos mais importantes da sua existência.

         Enfim, de forma indubitável, a fotografia tem um grande poder na vida do ser humano. E também pode ser considerada um instrumento de mudanças, de que essa arte faz a diferença, suas imagens estão aí para provar isso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s